Polícia

Acusado de matar secretário municipal a facadas é condenado a 14 anos de prisão

Alceu foi morto em julho do ano passado

Diego Alves Publicado em 18/05/2021, às 23h54

Fernando Souza Gonçalves no momento em que foi preso
Fernando Souza Gonçalves no momento em que foi preso

Fernando Souza Gonçalves, 31, acusado pela morte do secretário de Agricultura Familiar de Dourados, Alceu Junior Silva Bittencourt, 36, foi condenado a 14 anos de prisão. Alceu foi morto em julho do ano passado, no momento em que atendia um cliente em sua barbearia no Bairro Izidro Pedroso, em Dourados. O autor foi levado a Juri Popular e o juíz Eguiliell Ricardo da Silva, da 3ª Vara Criminal de Dourados foi responsável pelo julgamento, nesta terça-feira (18).

Fernando era funcionário de Alceu e foi mandado embora no mesmo dia do crime. Ele teria sido mandado embora pelo fato de não querer usar máscaras na barbearia. Após o crime, a tia de Fernando, com quem ele morava, apresentou laudos do sobrinho que tem esquizofrenia. Na época, ele não estaria tomando medicamentos e, ainda segundo a tia, estava consumia drogas e álcool.

Morte do secretário

Alceu Junior Silva Bittencourt foi assassinado no dia 4 de julho do ano passado, em Dourados a 225 quilômetros de Campo Grande. Ele ocupava o cargo de secretário de Agricultura Familiar desde maio de 2019, quando foi nomeado interinamente para o cargo pela prefeita Delia Razuk (PTB).

Junior foi morto com facadas nas costas e pescoço. Durante o crime, havia um cliente cortando o cabelo. O autor foi até a barbearia com uma faca da casa da tia dele, cumprimentou os dois, entrou no local e simulou que estaria procurando ferramentas de trabalho que pertenciam a ele. O autor então golpeou Alceu pelas costas, na região do pescoço e costas. Após o crime, o autor fugiu para Itaporã e foi preso dias depois.

Jornal Midiamax