Polícia

Acusado de matar homem que tentava defender o irmão é condenado a 10 anos

Vítima foi morta a facada

Renata Portela Publicado em 17/09/2021, às 16h12

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Nesta sexta-feira (17), foi a julgamento Paulo Sergio Pereira de Barros, de 31 anos, pelo homicídio de Jhonny William Luciano, de 41 anos, crime cometido em novembro de 2020. A vítima foi morta em casa, com uma facada.

Os jurados decidiram por condenar Paulo pelo homicídio qualificado, afastando todas as teses da defesa, que tentou alegar legítima defesa. Assim, o juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri sentenciou o réu a 10 anos de reclusão, em regime fechado.

Relembre o caso

O crime aconteceu por volta das 23h30, na Rua Baronesa de Itu, no Universitário. A princípio, testemunhas relataram que Paulo foi até a casa para matar o irmão de Jhonny, que foi defender a vítima e acabou esfaqueado. Ainda antes de morrer, ele conseguiu relatar aos policiais militares quem era o autor do crime.

Atingido com golpes no pescoço, Jhonny morreu antes de ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Após a prisão, Paulo disse que sofreu ameaças por parte da vítima e que, quando foi até a casa dele para questionar o motivo das ameaças, levou um tapa no rosco e um soco, quando os envolvidos entraram em luta corporal.

Ainda segundo Paulo, Jhonny portava uma faca e teria tentado golpear o autor, que disse ter desarmado a vítima e a esfaqueado.

Jornal Midiamax