Polícia

Acusado de matar homem cantando músicas de ‘magia negra’ é condenado a 10 anos

Ele ficou foragido por 12 anos

Renata Portela Publicado em 25/06/2021, às 13h21

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - (Arquivo, Midiamax)

Nesta sexta-feira (25), foi a julgamento Diego Daniel Pereira Camargo, de 36 anos, acusado do homicídio de José Carlos Sales Flores, em Campo Grande. O crime aconteceu em 25 de fevereiro de 2007, quando a vítima foi esfaqueada várias vezes pelo autor, que cantarolava músicas de rituais de magia negra.

O conselho de sentença decidiu por condenar Diego pelo homicídio qualificado. Atualmente preso em Canela (RS), ele foi sentenciado à pena de 10 anos de reclusão, em regime inicial fechado, conforme a determinação do juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Homicídio

Consta na denúncia que o crime ocorreu no ano de 2007, nas proximidades de um clube no Jardim Tijuca. Na data dos fatos, vítima e autor estava juntos no local, quando se encontraram com outros dois envolvidos. Teve início uma discussão, quando José Carlos e Diego começaram a brigar. Dois comparsas, juntamente com Diego, ajudaram a bater na vítima.

Eles então saíram para buscar faca e quando retornaram, Diego passou a esfaquear José Carlos, enquanto cantava músicas de magia negra. Testemunhas tentaram impedir as agressões, mas foram barradas pelos comparsas. Em seguida, o autor passou a faca para os demais que terminaram o homicídio. Ele ficou foragido por 12 anos, até ser preso.

Jornal Midiamax