Polícia

Acusado de matar ex-cunhada e atirar contra ex-esposa é condenado a 26 anos de prisão

Feminicídio, tentativa de feminicídio e porte ilegal de arma

Diego Alves Publicado em 25/05/2021, às 23h48

Alexandre Aparecido Muller, conhecido por Polaco  (redes sociais)
Alexandre Aparecido Muller, conhecido por Polaco (redes sociais)

Alexandre Aparecido Muller, 64, conhecido como “Polaco” foi condenado a 26 anos de prisão em regime fechado por feminicídio, tentativa de feminicídio e porte ilegal de arma de fogo em dezembro de 2019, em Nova Andradina, cidade a 296 quilômetros de Campo Grande.

Alexandre foi julgado e condenado por ter matado a ex-cunhada Mercedes Félix Sobrinho, 55, e por a tirar contra sua ex-esposa, de 61 anos, que foi atingida rpo um tiro de raspão na cabeça. 

O júri aconteceu nesta terça-feira (25), e durou aproximadamente 12 horas, publicou o Jornal da Nova. "Polaco" foi denunciado pelo MPE (Ministério Público Estadual) em 15 de janeiro de 2020 por feminicídio. Ele é autor dos disparos que levou a morte da ex-cunhada Mercedes Félix Sobrinho, de 55 anos, e lesionou sua ex-mulher, de 61 anos, com um tiro de raspão na região da cabeça. Ele continuará preso no Estabelecimento Penal Regime Fechado em Nova Andradina.

Jornal Midiamax