Polícia

Acusado de matar e decepar mão do tio diz que roubou picape para vender e comprar revólver

Ele vai responder por latrocínio

Acusado de latrocínio foi preso horas após o crime
Acusado de latrocínio foi preso horas após o crime - (Foto: Osvaldo Duarte)

Preso por matar e roubar Cícero Rodrigues dos Santos, 49 anos, o sobrinho de 19 anos revelou que cometeu o crime para vender o veículo do tio e comprar um revólver e drogas. O caso aconteceu no fim da noite de domingo (9) em Dourados, a 22 quilômetros de Campo Grande, e o corpo da vítima foi encontrado por vizinhos na manhã seguinte.

Segundo relato do rapaz, ele tem desafetos na cidade e recentemente teria recebido ameaças de morte, por isso planejava se vingar. Ele alegou para a polícia que matou o tio para roubar a picape Strada da vítima, vender e depois comprar um revólver para matar os dois homens com quem tem rixa.

Ainda em depoimento, o acusado contou que o tio mantém um relacionamento com a avó paterna há algum tempo e que não aceita, mas que essa não foi a motivação do crime. No domingo, eles teriam passado o dia juntos, em celebração ao dia das mães, e o autor bebeu e também usou drogas.

Já no fim da noite, o rapaz teria ido para casa com a intenção de matar o tio e cometer o roubo. Ele chegou a contar que lembra de ter usado um facão para dar um golpe no pescoço da vítima, que dormia, mas que não se recorda de mais nada. Depois, fugiu com a picape e se escondeu em uma plantação, onde passou a noite.

No dia seguinte, o rapaz foi para a casa da namorada e acabou preso momentos depois, quando foi localizado pela polícia. A Polícia Civil já suspeitava do sobrinho da vítima, por ter sido a última pessoa a ver Cícero antes de ele ser encontrado morto. O delegado Erasmo Bruno de Mello fez pedido de prisão preventiva do acusado, que foi aceito pelo Judiciário.

Na tarde desta terça-feira (11), o suspeito passou por audiência e foi determinada a prisão preventiva.

Jornal Midiamax