Polícia

Testemunhas de acusação de Vidigal são ouvidas pela Justiça

As testemunhas de acusação  da  Operação Purificação, deflagrada em novembro do ano passado e que levou para a prisão o ex-secretário de Saúde de Dourados, Renato Vidigal foram ouvidas esta semana pela Justiça. As primeiras testemunhas que prestaram depoimentos, segundo O Progresso, foram os agentes da Polícia Federal. Entre elas, o  delegado  Dênis Colares, que […]

Marcos Morandi Publicado em 15/02/2020, às 07h45

Vidigal é principal acusado da Operação da PF. (Foto: Divulgação)
Vidigal é principal acusado da Operação da PF. (Foto: Divulgação) - Vidigal é principal acusado da Operação da PF. (Foto: Divulgação)

As testemunhas de acusação  da  Operação Purificação, deflagrada em novembro do ano passado e que levou para a prisão o ex-secretário de Saúde de Dourados, Renato Vidigal foram ouvidas esta semana pela Justiça.

As primeiras testemunhas que prestaram depoimentos, segundo O Progresso, foram os agentes da Polícia Federal. Entre elas, o  delegado  Dênis Colares, que veio de Brasília.

A defesa do ex-secretário de Saúde de Dourados Renato Vidigal, acredita que a liberdade do acusado é uma questão de dias. Segundo  o advogado João Arnar, a partir das primeiras audiências, a Justiça deverá conceder o habeas corpus.

Segundo o advogado, a motivação do Judiciário em manter o réu preso até então, seria a preservação das testemunhas, para que não houvesse qualquer tipo de influência.

Jornal Midiamax