Polícia

Polícia autua quatro paulistas por pesca ilegal e apreende petrechos de pesca ilegais

Policiais militares ambientais de Três Lagoas, lotados no Posto permanente da Cachoeira Branca, no rio Verde no município de Água Clara, realizaram fiscalização preventiva à pesca predatória naquele rio ontem (4) e autuaram quatro paulistas por pesca ilegal. Dois turistas de 33 e 38 anos, residentes em Bauru, um de 59 anos, residente em Jales […]

Diego Alves Publicado em 05/05/2020, às 20h38 - Atualizado às 20h41

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA - Divulgação, PMA

Policiais militares ambientais de Três Lagoas, lotados no Posto permanente da Cachoeira Branca, no rio Verde no município de Água Clara, realizaram fiscalização preventiva à pesca predatória naquele rio ontem (4) e autuaram quatro paulistas por pesca ilegal. Dois turistas de 33 e 38 anos, residentes em Bauru, um de 59 anos, residente em Jales e outro de 44 anos, residente em Lins (SP), foram autuados por pescar sem licença ambiental, em região próxima à cachoeira, no município de Água Clara, na divisa com Ribas do Rio Pardo.

Com os pescadores foram apreendidas quatro carretilhas com varas. Os policias efetuaram auto de infração administrativo e aplicaram multa no valor de R$ 300 contra cada autuado.

ALERTA – A pesca sem licença não é crime ambiental, porém, a PMA alerta que é documento necessário para a pesca no Estado e sua falta caracteriza-se como infração administrativa, que prevê, além da multa mínima de R$ 300 até a máxima de R$ 10 mil a apreensão de barco, motor, produto e material da pesca, bem como veículos utilizados.

Durante os trabalhos, a equipe também cortou e retirou do rio 19 anzóis de galho e um espinhel com 15 anzóis (petrechos proibidos). Os proprietários dos petrechos ilegais não foram localizados.

Jornal Midiamax