Homem de 60 anos e o filho, de 24 anos, foram presos pela PMA (Polícia MIlitar Ambiental) e multados em R$ 1,5 mil, após serem flagrados realizando pesca predatória no rio Paraguai, na região do distrito de Porto da Manga, em Corumbá. a 429 quilômetros de Campo Grande. Eles faziam arrastão usando uma rede.

Durante fiscalização em um trecho do rio conhecido como boca do Taquari, os policiais avistaram a dupla em uma embarcação. Eles havia acabado de iniciar a pescaria. Diante dos fatos, foram detidos e tiveram o barco, motor de popa e rede apreendidos, assim como dois molinetes e uma carretilha como varas.

Ambos são residentes em Corumbá e foram conduzidos à delegacia de Polícia Federal e responderão por crime ambiental de pesca predatória. Se condenados podem pegar pena de um a três anos de detenção. “Prisão deste tipo indica a necessidade de fiscalização preventiva 24 horas nos rios, pois se esses dois elementos tivessem mais tempo e encontrassem um cardume, o dizimariam rapidamente com este tipo de arrastão com a rede”, disse a PMA em nota.