Polícia

Justiça manda prender policial paraguaio que arrastou esposa pelos cabelos

O Ministério Público do Paraguai solicitou a prisão do policial que foi flagrado por circuito fechado de imagens enquanto arrastava a esposa pelos cabelos. O crime aconteceu em Luque, cidade que fica a 15 quilômetros de Assunção, na última terça-feira (25). Segundo informações policiais, mulher foi agredida na rua após tentar pedir ajuda aos vizinhos. […]

Marcos Morandi Publicado em 27/08/2020, às 12h00

Mulher é arrastada por policial paraguaio.(Foto: Reprodução).
Mulher é arrastada por policial paraguaio.(Foto: Reprodução). - Mulher é arrastada por policial paraguaio.(Foto: Reprodução).

O Ministério Público do Paraguai solicitou a prisão do policial que foi flagrado por circuito fechado de imagens enquanto arrastava a esposa pelos cabelos. O crime aconteceu em Luque, cidade que fica a 15 quilômetros de Assunção, na última terça-feira (25).

Segundo informações policiais, mulher foi agredida na rua após tentar pedir ajuda aos vizinhos. Ela foi atacada pelo marido, o suboficial Pablo Galli, mas não fez  nenhuma denuncia e ainda, alegou tratar-se  de uma de fantasia sexual com o parceiro.

O Ministério Público informou que a vítima está com sua família, foi ordenada medida aleatória de proteção e proteção, bem como o mandado de prisão contra o suposto agressor e que a denúncia foi acompanhada pelo Centro de Atendimento à Vitimas, que é ligado ao órgão.

A mulher foi submetida a exames de corpo delito na clínica forense e foi solicitada a análise das imagens, que mostram o momento em que sai correndo de sua casa e atravessa a rua, gritando por socorro, até entrar na casa de um vizinho.

Nas imagens,  o primeiro suboficial em roupas civis  entra em casa, agarra-a pelos cabelos e carrega-a arrastada pelos paralelepípedos por cerca de 30 metros.

Jornal Midiamax