Polícia

Justiça de Dourados marca para outubro depoimentos sobre assassinato de secretário

Os depoimentos de Fernando Souza Gonçalves, de 31 anos, acusado  pelo assassinato do ex-secretário municipal de Agricultura Familiar, Alceu Junior Silva Bittencourt e também das testemunhas já estão agendados para o dia 14 de outubro, às 14h. O crime aconteceu no dia 4 de julho. A data foi marcada pelo juiz 3ª Vara Criminal da […]

Marcos Morandi Publicado em 02/09/2020, às 10h56

Fernando foi preso e confessou o crime. (Foto: Sidnei Bronka).
Fernando foi preso e confessou o crime. (Foto: Sidnei Bronka). - Fernando foi preso e confessou o crime. (Foto: Sidnei Bronka).

Os depoimentos de Fernando Souza Gonçalves, de 31 anos, acusado  pelo assassinato do ex-secretário municipal de Agricultura Familiar, Alceu Junior Silva Bittencourt e também das testemunhas já estão agendados para o dia 14 de outubro, às 14h. O crime aconteceu no dia 4 de julho.

A data foi marcada pelo juiz 3ª Vara Criminal da comarca de Dourados, Eguiliell Ricardo da Silva, nesta terça-feira (1). O interrogatório do réu será feito por meio de videoconferência transmitida da PED (Penitenciária Estadual de Dourados), onde Fernando cumpre prisão preventiva.

Por determinação da Justiça, Fernando Souza Souza  de 31 anos, que confessou ter assassinado o Secretário de Agricultura Familiar de Dourados,  Alceu Junior Silva Bittencourt, 36, foi transferido na tarde no dia 6 de julho para a PED.

Em virtude da pandemia do coronavírus, o acusado não passou por audiência de custódia, uma vez que esse tipo de procedimento está temporariamente suspenso. Ele estava preso em uma das celas da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados.

Fernando Souza foi preso no início da noite do dia 05, um dia depois do assassinato, durante uma barreira sanitária em Dourados. Ele foi abordado por uma equipe da Guarda Municipal.

“Não estou arrependido. Não estou porque tinha gente ameaçando a minha família”, disse Fernando, na delegacia, ressaltando que o crime não foi premeditado e que a própria vítima também já tinha feito algumas ameaças a ele.

Jornal Midiamax