Polícia

Homem ameaça explodir casa e é contido a tiros ao tentar esfaquear policiais

Na noite de quarta-feira (10), homem de 46 anos que ameaçava explodir a própria casa e ainda tentou partir para cima dos policiais várias vezes foi ferido a tiros na Rua Paulo Hideo Katayama, no Residencial União. Ele estava armado e chegou a usar um botijão e um spray inflamável. Os policiais do Bope (Batalhão […]

Renata Portela Publicado em 11/06/2020, às 06h24 - Atualizado às 16h10

Imagem ilustrativa (Arquivo)
Imagem ilustrativa (Arquivo) - Imagem ilustrativa (Arquivo)

Na noite de quarta-feira (10), homem de 46 anos que ameaçava explodir a própria casa e ainda tentou partir para cima dos policiais várias vezes foi ferido a tiros na Rua Paulo Hideo Katayama, no Residencial União. Ele estava armado e chegou a usar um botijão e um spray inflamável.

Os policiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) foram chamados por conta do homem que estava em surto e ameaçava se matar e explodir a própria casa, dizendo que tinha explosivos no local. A equipe chegou  por volta das 21 horas, onde também já estava o Corpo de Bombeiros.

A partir daí, o homem falava que explodiria tudo, sempre uma faca em mãos. Ele não interagia com a equipe de negociação e em vários momentos mostrava um botijão de gás, dizendo que explodiria tudo. Algum tempo depois, ele acendeu um spray inflamável, novamente ameaçando explodir a casa.

Colocando em risco os policiais, a equipe entrou na casa, rompendo uma espécie de barricada montada pelo suspeito. Foi ordenado que ele soltasse as armas, mas ele não obedeceu e ainda partiu para cima dos policiais, momento em que foram usados disparos de teaser e granadas de efeito moral, o que não resolveu.

O suspeito continuou partindo para cima dos militares, então foi disparado um tiro de elastômero. Mesmo assim, ele foi para o banheiro e continuou a tentar agredir os militares. Com uma lança em mãos, o homem novamente tentou atingir os policiais, que então fizeram um disparo de arma de fogo na perna do morador.

Ainda assim, ele não parou e então foi disparado um tiro contra o abdômen do homem, que em seguida foi contido, socorrido e levado para a Santa Casa. Ele responderá pela resistência e lesão corporal na forma tentada contra os policiais e o caso também é tratado como lesão corporal decorrente da intervenção policial.

Jornal Midiamax