Polícia

Detentos da PED denunciam falta de EPIs e afirmam que casos de coronavírus aumentaram

Por meio de redes sociais e também através de relatos de familiares,  alguns internos denunciam falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) na PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Eles também afirmam que os números de casos da doença também cresceram nos últimos dias. “Tem policial penitenciário que não usa mascara e além disso, quando alguém […]

Marcos Morandi Publicado em 01/09/2020, às 08h00 - Atualizado às 09h07

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

Por meio de redes sociais e também através de relatos de familiares,  alguns internos denunciam falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) na PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Eles também afirmam que os números de casos da doença também cresceram nos últimos dias.

“Tem policial penitenciário que não usa mascara e além disso, quando alguém passa mal, são os próprios presos que acabam atendendo os colegas”, disse um detento por meio de relato repassado por meio de familiares.

Segundo esse mesmo interno, existem alguns policiais penais que já testaram positivo para o coronavírus, mas que continuam trabalhando. “Tem muita gente nos grupos de risco que fazem testes mas, que não estão recebendo os laudos médicos porque estão sendo barrados para não voltarem para casa”, relatou um interno.

Entretanto, segundo a Agepen (Agência Penitenciária Estadual), as denúncias são infundadas e que existe uma equipe médica da prefeitura de Dourados que presta atendimento aos internos e que todos os protocolos  de biossegurança estão sendo seguidos.

Ainda segundo a Agepen, todos os procedimentos adotados na PED estão sendo acompanhado por representantes do Judiciário e também pela Comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). O órgão penitenciário também informou que o presídio de Dourados conta com o Disk Covid, que já está em funcionamento.

O órgão também explicou que dos 97 casos de internos com testagem positiva para a doença, 17 já foram curados e que todos que estão em tratamento estão isolados dos demais e recebem acompanhamento diário.

Cada um dos quatro presídios recebeu um número específico para contato, cujo atendimento ocorre por ligação ou WhatsApp, no período entre as 7h30 e 16h30, de segunda a sexta-feira. Cada canal é exclusivo para informações referentes à Covid-19 entre a massa carcerária daquela unidade prisional e demais assuntos não serão tratados, sem exceção.

Canais de contato criados para os familiares dos internos:

  • Estabelecimento Penal “Jair Ferreira de Carvalho” (Máxima de Campo Grande): (67) 99265-1751
  • Instituto Penal de Campo Grande: (67) 99135-6546
  • Penitenciária Masculina de Regime Fechado da Gameleira: (67) 99134-6200
  • Penitenciária Estadual de Dourados: (67) 99191-3844

.

Jornal Midiamax