Polícia

Brasileira presa no Paraguai tentou enviar cocaína por encomenda para a Índia

A brasileira Ágatha Fernanda Bueno Da Silva, presa na semana passada no Terminal Rodoviário de  Assunção, tentou enviar uma encomenda com cocaína para a Índia. A nova remessa foi interceptada pelos agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) e estava escondida em carteiras. A droga foi encontrada em um pacote que estava no aeroporto Silvio Pettirossi, […]

Marcos Morandi Publicado em 06/11/2020, às 10h07 - Atualizado às 10h10

Encomenda escondia quase um quilo de cocaína. (Foto: Senad)
Encomenda escondia quase um quilo de cocaína. (Foto: Senad) - Encomenda escondia quase um quilo de cocaína. (Foto: Senad)

A brasileira Ágatha Fernanda Bueno Da Silva, presa na semana passada no Terminal Rodoviário de  Assunção, tentou enviar uma encomenda com cocaína para a Índia. A nova remessa foi interceptada pelos agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) e estava escondida em carteiras.

A droga foi encontrada em um pacote que estava no aeroporto Silvio Pettirossi, também na capital paraguaia. Segundo agentes da Senad, a cocaína estava em três tubos plásticos e pesou 903 gramas.

Com autorização da Justiça paraguaia todas as encomendas estão sendo vistoriadas. As medidas policiais contam com o acompanhamento do procurador  Denis Young Park e do juiz,   Rosarito Montanía.

Segundo informações da polícia paraguaia, nos últimos dias tem sido frequentes o envio de medicamentos por meio de remessas feitas a outros países, exigindo acompanhamento mais direto das autoridades.

Jornal Midiamax