Acusado de matar florista no Carandá Bosque vai a júri popular

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, pronunciou Suetônio Pereira Ferreira pelo feminicídio da florista Regiane Fernandes Farias, ocorrido no dia 18 de janeiro deste ano. A sentença proferida pelo magistrado significa que o réu será levado a júri popular.  Consta na denúncia que na data […]
| 18/12/2020
- 18:28
Acusado de matar florista no Carandá Bosque vai a júri popular
Equipes de resgate e polícia no dia do crime. Foto: Leonardo de França - Equipes de resgate e polícia no dia do crime. Foto: Leonardo de França

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do de Campo Grande, pronunciou Suetônio Pereira Ferreira pelo feminicídio da florista Regiane Fernandes Farias, ocorrido no dia 18 de janeiro deste ano. A sentença proferida pelo magistrado significa que o réu será levado a júri popular. 

Consta na denúncia que na data dos fatos, a vítima estava em frente a uma floricultura no , quando foi atingida por disparos efetuados por Suetônio. Conforme inquérito policial, o autor agiu por motivo torpe, assassinando a vítima por não aceitar o fim do relacionamento. 

“O modus operandi adotado pelo denunciado, abordando repentinamente a vítima enquanto ela se preparava para descer do automóvel em frente ao local de trabalho, arrancando-a abruptamente de veículo e efetuando os disparos de arma de fogo, sem que Regiane pudesse esboçar qualquer reação a impedir a prática delitiva, qualifica novamente o delito, uma vez que caracterizada a utilização recurso a dificultar a defesa da ofendida”, consta na denúncia do Ministério Público. O homem foi preso em flagrante.

 

 

Veja também

A PMA (Polícia Militar Ambiental) deflagrou a Operação Bocaiúva contra o tráfico de animais em...

Últimas notícias