Polícia

Acusado de matar cachorro após se irritar com latido diz que animal não comeu veneno

Homem de 32 anos, preso no domingo (30) por maus-tratos aos animais, tentou alegar que o cachorro que estava agonizando na rua, no Jardim Vida Nova, não comeu o veneno. Ele tinha colocado veneno de rato e outras misturas em um resto de carne assada. Segundo relato do suspeito, por volta das 10 horas ele […]

Renata Portela Publicado em 31/08/2020, às 09h28

(Imagem ilustrativa)
(Imagem ilustrativa) - (Imagem ilustrativa)

Homem de 32 anos, preso no domingo (30) por maus-tratos aos animais, tentou alegar que o cachorro que estava agonizando na rua, no Jardim Vida Nova, não comeu o veneno. Ele tinha colocado veneno de rato e outras misturas em um resto de carne assada.

Segundo relato do suspeito, por volta das 10 horas ele estava bebendo em casa, quando os cachorros do vizinho começaram a latir e ele se incomodou. Assim, decidiu colocar veneno em um resto de carne assada e deixou o alimento na porta de casa.

Então, chamou o cachorro, mas alega que ele não foi até a carne, porque foi segurado pelo dono. No entanto, quando os policiais chegaram ao local encontraram um cão agonizando na rua, mas o autor insistiu que ele não comeu o veneno.

Mesmo assim ele foi preso por maus-tratos e passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (31).

Jornal Midiamax