VÍDEO: flagras de pancadaria no Carnaval de MS viralizam nas redes sociais

Intitulado como: “você não pode perder o Carnaval em Campo Grande”, vários vídeos de pancadaria envolvendo adolescentes estão rodando nas redes sociais esta semana. Alvo de sarro para muitas pessoas, se torna preocupante, já que, maior parte dessas agressões não chega a ser denunciada para a polícia. Em uma das gravações divulgadas no Facebook, várias […]
| 07/03/2019
- 18:35
VÍDEO: flagras de pancadaria no Carnaval de MS viralizam nas redes sociais

Intitulado como: “você não pode perder o Carnaval em Campo Grande”, vários vídeos de pancadaria envolvendo adolescentes estão rodando nas redes sociais esta semana. Alvo de sarro para muitas pessoas, se torna preocupante, já que, maior parte dessas agressões não chega a ser denunciada para a polícia.

Em uma das gravações divulgadas no Facebook, várias meninas aparecem agredindo outra. São diversas adolescentes envolvidas e mesmo com a pancadaria, ninguém consegue intervir nas agressões.

Os tradicionais blocos de Carnaval da Capital foram no entorno da Esplanada Ferroviária e ao final das festividades, o local só foi palco de violência envolvendo, na maior parte, menores de idade.

Em outro vídeo divulgado, um rapaz agarra uma menina pelo pescoço e tenta beijá-la. Outra jovem tira a amiga e em seguida começa outro quebra-quebra no local. A pancadaria só acaba quando a Guarda Municipal chega, e mesmo assim, são enfrentados por alguns baderneiros.

A Polícia Civil informou que até o momento não recebeu denúncias, sobre esses vídeos que tem rodado na rede. “É importante que alguém que esteve presente, testemunhou as agressões, e até a família da vítima, procure a polícia”, explica a delegada Ariene Murad, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude).

A delegada afirma que com o registro da ocorrência é possível a investigação, identificação e punição dos envolvidos. “Mesmo sendo menores de idade, todo ato infracional mediante violência é passível de punição e alguns casos, até internação”, afirma Ariene.

Embriaguez: 40 menores foram atendidos

Durante os quatro dias de folia em Campo Grande, sete pessoas foram presas e outras 52 precisaram de atendimento por alcoolemia, sendo que destes 40 eram menores. Os dados são da GCM (Guarda Civil Metropolitana) que estimou um público de aproximadamente 170 mil foliões durante todos os eventos.

Veja o vídeo:

Veja também

Últimas notícias