Polícia

VÍDEO: Acusado de matar advogada no trânsito chega a audiência de defesa; 11 serão ouvidos

Após 14 pessoas serem ouvidas durante audiência de acusação nesta segunda-feira (12), acontece nesta terça (13), a audiência de defesa do estudante de medicina João Pedro Miranda da Silva Jorge, que responde pelo acidente de trânsito que causou a morte da advogada Carolina Albuquerque, no dia 2 de novembro de 2017. O acusado chegou acompanhado […]

Mariane Chianezi Publicado em 13/08/2019, às 13h58 - Atualizado às 15h47

Foto: Leonardo de França
Foto: Leonardo de França - Foto: Leonardo de França

Após 14 pessoas serem ouvidas durante audiência de acusação nesta segunda-feira (12), acontece nesta terça (13), a audiência de defesa do estudante de medicina João Pedro Miranda da Silva Jorge, que responde pelo acidente de trânsito que causou a morte da advogada Carolina Albuquerque, no dia 2 de novembro de 2017.

O acusado chegou acompanhado do advogado e ambos não quiseram se pronunciar. “Estamos todos concentrados para a audiência”, afirmou o advogado Benedito Figueiredo.

Por outro lado, o advogado da família de Carolina, Tiago Bunning, comentou sobre a possibilidade de João Pedro ir a júri popular. “A princípio, o fato de ser denunciado por homicídio culposo, não impede uma mudança do Ministério Público com uma concordância do juiz ele pode ser levado a júri popular, sim”, disse o advogado.

A vítima voltava para a casa de madrugada com o filho pequeno, quando foi atingida pela caminhonete do estudante na Avenida Afonso Pena, que trafegava a 115 Km/h. A vítima, de acordo com a perícia, conduzia seu veículo a 30 Km/h. A advogada não resistiu ao impacto, mas o filho dela escapou sem ferimentos graves.

Jornal Midiamax