Polícia

Testemunhas serão fundamentais para investigação sobre morte de bebê atropelada em quintal

Sem a perícia no local dos fatos, testemunhas que presenciaram o acidente que matou a bebê Eloá Vitória Conceição Valdez, serão fundamentais para a investigação da Polícia Civil de Rio Brilhante. A bebê teria sido atropelada acidentalmente por um carro de passeio quando brincava na casa de uma vizinha no distrito de Prudêncio Thomaz, em […]

Dayene Paz Publicado em 02/08/2019, às 15h53 - Atualizado às 15h55

Criança chegou a dar entrada no hospital, mas não resistiu. (Foto: Divulgação)
Criança chegou a dar entrada no hospital, mas não resistiu. (Foto: Divulgação) - Criança chegou a dar entrada no hospital, mas não resistiu. (Foto: Divulgação)

Sem a perícia no local dos fatos, testemunhas que presenciaram o acidente que matou a bebê Eloá Vitória Conceição Valdez, serão fundamentais para a investigação da Polícia Civil de Rio Brilhante. A bebê teria sido atropelada acidentalmente por um carro de passeio quando brincava na casa de uma vizinha no distrito de Prudêncio Thomaz, em Rio Brilhante, distante 158 quilômetros de Campo Grande.

O delegado Alexandre Neves, que está a frente das investigações, informou que já ouviu a condutora do Volkswagen Voyage e prossegue com os depoimentos. “Vamos trabalhar para saber se a menina estava ou não no ângulo de visão dela”, destacou o delegado.

Neves revela que não foi possível a perícia no local onde ocorreu o acidente, já que não foi preservado. “O pessoal se desesperou no momento do acidente e a motorista teve que manusear o veículo no intuito de retirar a criança para ser socorrida. Isso também dificultou a análise do local”, completou Neves. O delegado também aguarda laudo necroscópico e o caso é investigado como morte a esclarecer.

O caso

Eloá Vitória de um ano e um mês de idade morreu na última quarta-feira (31), após ser atropelada acidentalmente no quintal de casa. A criança morava com os avós e estava brincando na casa de uma vizinha, quando outra mulher chegou ao local, em um Voyage. A motorista teria conversado com a vizinha por alguns minutos e ligou o carro para ir embora.

A criança brincava na frente do carro e a motorista não viu, quando passou por cima da bebê. Eloá chegou a ser socorrida para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O esposo da condutora disse que a mulher ficou em estado de choque.

Jornal Midiamax