Polícia

PRF apreende 633 kg de maconha e 109 kg de cocaína em Campo Grande

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu 633 kg de maconha e 109 kg de cocaína na tarde da última terça-feira (27) em duas abordagens realizadas no km 376 da BR-060, em Campo Grande. Na primeira ocorrência, de acordo com a polícia, os agentes flagraram a motorista de um Renault Logan, com placas de Campo Grande, […]

Diego Alves Publicado em 27/03/2019, às 23h52 - Atualizado em 04/04/2019, às 13h33

Divulgação PRF
Divulgação PRF - Divulgação PRF

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu 633 kg de maconha e 109 kg de cocaína na tarde da última terça-feira (27) em duas abordagens realizadas no km 376 da BR-060, em Campo Grande.

Na primeira ocorrência, de acordo com a polícia, os agentes flagraram a motorista de um Renault Logan, com placas de Campo Grande, realizando uma ultrapassagem indevida. Os policiais fizeram a abordagem e observaram que, além da condutora, de 40 anos, seus dois filhos, de 2 e 12 anos, estavam no automóvel, sem qualquer dispositivo de segurança.

Durante a entrevista, após a mulher apresentar nervosismo com a presença da polícia, a equipe decidiu realizar uma vistoria minuciosa no carro. Durante abordagem, foi descoberto que o assoalho servia como fundo falso, onde estavam escondidos vários tabletes com cocaína, totalizando, 109 kg (cento e nove quilos) da droga.

A motorista confessou ter pego o entorpecente em Jardim/MS e deveria levar até Campo Grande onde receberia a quantia de R$ 7 mil pelo transporte.

Na segunda ocorrência, foi feita abordagem em um Ford Cargo, com placas também de Campo Grande, quando notaram que o motorista, de 54 anos, apresentou nervosismo quando questionado sobre os motivos da viagem.

Após uma vistoria minuciosa, foi encontrado no teto do baú um fundo falso, que escondia grande quantidade de tabletes de maconha. Ao todo, foram apreendidos 633 kg da droga.

O condutor confessou ter pego o caminhão carregado com entorpecente em Ponta Porã/MS e levaria até Camapuã. Disse também que receberia a quantia de R$ 10 mil.

Jornal Midiamax