Polícia pede prorrogação de inquérito sobre morto achado em edredom na Capital

A Polícia Civil pediu prorrogação do inquérito que investiga o assassinato de Carlos Alberto Ribeiro da Silva, 42 anos, encontrado com as mãos amarradas e enrolado em um edredom, no bairro Vila Nova Capital, em Campo Grande. De acordo com as informações da polícia, as investigações estão adiantadas e as diligências estão sendo feitas para […]
| 06/03/2019
- 21:40
Polícia pede prorrogação de inquérito sobre morto achado em edredom na Capital

A Polícia Civil pediu prorrogação do inquérito que investiga o assassinato de Carlos Alberto Ribeiro da Silva, 42 anos, encontrado com as mãos amarradas e enrolado em um edredom, no bairro Vila Nova Capital, em Campo Grande.

De acordo com as informações da polícia, as investigações estão adiantadas e as diligências estão sendo feitas para localizar o suspeito do crime. O prazo de prorrogação é de 30 dias para concluir as investigações.

O caso

O corpo foi encontrado na manhã do dia 20 de janeiro deste ano. Carlos Alberto foi localizado por populares com as mãos amarradas e enrolado em um edredom, na vila Nova Capital, região das Moreninhas.

Possivelmente Carlos foi morto por enforcamento, já que um fio de cor preta foi encontrado em seu pescoço.

A polícia não descarta que o crime pode ter sido cometido por um ‘justiceiro’, já que Carlos Alberto era suspeito de abusar sexualmente de duas meninas de 9 e 13 anos.

Veja também

Últimas notícias