Polícia

PM é morto com mais de 10 tiros na cabeça, em batalhão de Campinas

Um soldado da Polícia Militar, de 34 anos, foi morto com mais de dez tiros por volta das 14h desta segunda-feira (23), dentro do 47º Batalhão da Corporação de Campinas, localizada à 93 km de São Paulo. O autor dos disparos é um outro PM, e a motivação para o crime ainda é apurada. Segundo […]

Dândara Genelhú Publicado em 24/09/2019, às 10h39

Policial Militar morreu na hora, após levar ser atingido com tiros na cabeça.
Foto: Divulgação/ Comunicação Social PM Campinas
Policial Militar morreu na hora, após levar ser atingido com tiros na cabeça. Foto: Divulgação/ Comunicação Social PM Campinas - Policial Militar morreu na hora, após levar ser atingido com tiros na cabeça. Foto: Divulgação/ Comunicação Social PM Campinas

Um soldado da Polícia Militar, de 34 anos, foi morto com mais de dez tiros por volta das 14h desta segunda-feira (23), dentro do 47º Batalhão da Corporação de Campinas, localizada à 93 km de São Paulo. O autor dos disparos é um outro PM, e a motivação para o crime ainda é apurada.

Segundo informações da Comunicação Social, o soldado Thiago de Carvalho Machado estava dentro do batalhão quando foi atingido com mais de dez tiros na cabeça. Os disparos foram feitos por outro PM, que estava dentro de um carro durante o crime.

Para cometer o assassinato foram usadas duas armas, uma da própria corporação e outra particular. Após atirar contra Machado, o PM se rendeu e não fez nenhuma declaração, segundo o oficial.

Machado completaria seis anos da Polícia Militar em novembro. O soldado de o matou tem 37 anos, e está há 13 anos na corporação. O nome do autor não ainda não foi divulgado pela PM.

No dia do crime, o secretário executivo da Polícia Militar, coronel Álvaro Batista Camilo, visitaria Campinas para reunião sobre os desafios e necessidades à Segurança Pública da região. O evento havia sido cancelado, segundo consta no site da SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB).

Jornal Midiamax