Polícia

Mulher esfaqueada 13 vezes e estuprada segue em coma após passar por cirurgia plástica

A mulher de 30 anos que foi esfaqueada por 13 vezes e estuprada, no Jardim Carioca, em Campo Grande, no dia 29 de julho, já passou por quatro procedimentos cirúrgicos desde sua internação na Santa Casa. Segundo a assessoria de comunicação do hospital, a vítima passou por cirurgia plástica no rosto, pela ortopedia, cirurgia geral […]

Thatiana Melo Publicado em 03/08/2019, às 10h33 - Atualizado às 10h58

(Leonardo França, Midiamax)
(Leonardo França, Midiamax) - (Leonardo França, Midiamax)

A mulher de 30 anos que foi esfaqueada por 13 vezes e estuprada, no Jardim Carioca, em Campo Grande, no dia 29 de julho, já passou por quatro procedimentos cirúrgicos desde sua internação na Santa Casa.

Segundo a assessoria de comunicação do hospital, a vítima passou por cirurgia plástica no rosto, pela ortopedia, cirurgia geral e urologia por causa de alguns órgãos que foram perfurados pelas facadas. Ela continua em coma no CTI (Centro de Tratamento Intensivo).

Ainda segundo informações há dois dias foi tentada a retirada da sedação, mas como a vítima começou a desestabilizar foi sedada novamente.

O suspeito ainda é procurado pela polícia. Uma testemunha contou para o Jornal Midiamax, no dia do crime, que a mulher passava por uma ponte estreita sobre um córrego na região e o suspeito estaria embaixo de uma árvore. O homem abordou a vítima e a arrastou para dentro da mata, local onde aconteceu o crime.

Conforme a Polícia Militar, testemunhas relataram que a mulher se arrastou até próximo a ponte para pedir socorro. Ela foi encontrada com as calças abaixadas e ao ser socorrida teria dito que o homem abusou dela.

Jornal Midiamax