Polícia

Morador de condomínio e amigo são suspeitos de matar motorista de aplicativo

Um morador do condomínio, no Jardim Campo Nobre e um amigo são apontados como os autores do assassinato do motorista Rafael Baron, de 24 anos, na noite desta segunda-feira (13), em Campo Grande. Rafael foi morto a tiros, segundo um morador. Uma testemunha contou que os dois suspeitos estavam em roda com outros rapazes usando […]

Thatiana Melo Publicado em 14/05/2019, às 09h29 - Atualizado às 20h02

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

Um morador do condomínio, no Jardim Campo Nobre e um amigo são apontados como os autores do assassinato do motorista Rafael Baron, de 24 anos, na noite desta segunda-feira (13), em Campo Grande. Rafael foi morto a tiros, segundo um morador.

Uma testemunha contou que os dois suspeitos estavam em roda com outros rapazes usando drogas, quando um deles teria chamado o motorista de aplicativo. Quando Rafael chegou ao condomínio, a dupla já entrou no carro Gol anunciando o assalto, um deles estava armado e apontou o revólver para o pescoço da vítima.

Rafael tentou fugir pelas ruas do condomínio, mas foi atingido por dois disparos, um no braço e outro no pescoço, com isso, o carro ficou desgovernado e bateu em uma motocicleta e em outro carro estacionado na rua do condomínio. Em seguida, os suspeitos fugiram.

Morador de condomínio e amigo são suspeitos de matar motorista de aplicativo
Foto: Reprodução/Facebook

Um deles ainda teria roubado uma bicicleta durante a fuga, enquanto o outro fugiu a pé. No condomínio existem 16 câmeras de segurança que não funcionam. Assim que Rafael Baron chegou no condomínio em um carro Gol, foi abordado por um homem moreno que vestia calça e casaco.

O autor efetuou dois disparos de arma de fogo atingindo a vítima no pescoço e braço que não chegou a descer do carro. Não há informações se a vítima foi chamada pelo próprio autor para uma corrida. O valor de R$ 136 foi encontrado pela polícia com a vítima e o celular de Rafael localizado dentro do carro. No local não tem câmeras de segurança em funcionamento.

Jornal Midiamax