Idosa esfaqueada no Jardim Carioca não reconhece suspeito e buscas continuam

A idosa de 75 anos que foi esfaqueada no pescoço, nesta segunda-feira (19), no Jardim Carioca em Campo Grande, não reconheceu o suspeito detido como o autor do crime, na delegacia. A vítima que recebeu alta da Santa Casa nesta segunda (19) foi levada até a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Piratininga para […]
| 20/08/2019
- 11:33
PM fez buscas na região (Marcos Ermínio
PM fez buscas na região (Marcos Ermínio - PM fez buscas na região (Marcos Ermínio

A idosa de 75 anos que foi esfaqueada no pescoço, nesta segunda-feira (19), no Jardim Carioca em Campo Grande, não reconheceu o suspeito detido como o autor do crime, na delegacia.

A vítima que recebeu alta da Santa Casa nesta segunda (19) foi levada até a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Piratininga para fazer o reconhecimento de um suspeito preso.

Mas, ao chegar na delegacia não reconheceu o rapaz que foi colocado ao lado de mais quatro homens. A polícia continua pelas buscas do autor do crime.

A idosa foi esfaqueada em uma ruela nos fundos do bairro Carioca. Ela pediu ajuda em um galpão de fabricação de tábuas de carne, na região.

Os homens que ajudaram a idosa contaram ao Jornal Midiamax que a idosa saiu de uma ruela, que faz a ligação entre os bairros Nova Campo Grande e Jardim Carioca, por onde os moradores costumam transitar ensanguentada pedindo por ajuda. Ela foi levada para o hospital.

No dia 29 de julho, uma mulher de 31 anos foi esfaqueada e estuprada no Jardim Carioca. Ela foi atingida por 13 facadas e teve de passar por quatro procedimentos cirúrgicos, na Santa Casa, onde ficou em coma por nove dias. A polícia ainda investiga o caso.

Veja também

Pai do jovem alegou que ele não quer fazer tratamento psiquiátrico

Últimas notícias