Polícia

Foragido da prisão é encontrado morto e polícia investiga acerto de contas

Conhecido como Miguelzinho, Miguel Cordeiro de Oliveira Filho, 46 anos, foi encontrado morto na madrugada desta segunda-feira (30), em uma construção no bairro Cerejo, em Angélica, distante 323 quilômetros de Campo Grande. A polícia investiga um possível acerto de contas do crime organizado. De acordo com o site Jornal da Nova, ainda na noite do […]

Ana Paula Chuva Publicado em 30/12/2019, às 12h49

(Jornal da Nova)
(Jornal da Nova) - (Jornal da Nova)

Conhecido como Miguelzinho, Miguel Cordeiro de Oliveira Filho, 46 anos, foi encontrado morto na madrugada desta segunda-feira (30), em uma construção no bairro Cerejo, em Angélica, distante 323 quilômetros de Campo Grande. A polícia investiga um possível acerto de contas do crime organizado.

De acordo com o site Jornal da Nova, ainda na noite do domingo (29), a polícia teria sido acionada para atender uma suposta tentativa de homicídio por disparo de arma de forno, no bairro onde Miguel foi executado.

A equipe foi até o local informado onde havia um barraco de lona com uma cama, um fogão e uma televisão, mas o morador do local não foi encontrado.

Em diligências pela vizinhança, um morador disse aos policiais que o morador do barraco seria o Miguelzinho e que ele já teria sido vítima de tentativa de homicídio há um tempo atrás, e relatou ter ouvido 4 ou 5 disparos neste domingo, mas não soube dizer se o ocorrido teria relação com o homem.

As buscas continuaram e a polícia encontrou o corpo de Miguel durante a madrugada da segunda em uma casa em construção. Ele foi morto por esgorjamento – corte no pescoço – ele foi preso em 2013 durante uma operação de combate ao tráfico de drogas, no município de Angélica.

Ainda conforme o Jornal da Nova, ele também esteve preso no Estado de São Paulo por homicídio e se encontrava foragido do sistema prisional de Mato Grosso do Sul, usando tornozeleira eletrônica.

Jornal Midiamax