Polícia

Jovem filmada fazendo sexo em carro na Afonso Pena acha que foi vítima de armação do ficante

Jovem de 27 anos que foi filmada fazendo sexo em local público na madrugada da última sexta-feira, em Campo Grande, procurou a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) na Casa da Mulher Brasileira para registrar boletim de ocorrência, na segunda-feira (22), pelo crime de registro não autorizado da intimidade sexual. Segundo a vítima, o rapaz […]

Renan Nucci Publicado em 24/04/2019, às 15h26 - Atualizado em 25/04/2019, às 12h13

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

Jovem de 27 anos que foi filmada fazendo sexo em local público na madrugada da última sexta-feira, em Campo Grande, procurou a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) na Casa da Mulher Brasileira para registrar boletim de ocorrência, na segunda-feira (22), pelo crime de registro não autorizado da intimidade sexual. Segundo a vítima, o rapaz com quem ela se relacionava a filmou de dentro do carro e abriu as janelas para que terceiros também pudessem filmá-la. As imagens foram distribuídas nas redes sociais por meio do WhatsApp.

A mulher informou que ficou com o rapaz três vezes. Na data dos fatos, ao passar em frente a uma casa noturna na Avenida Afonso pena, ele pediu que ela praticasse sexo oral nele, dentro do carro dele, com o veículo na faixa de rolamento da via. Durante o ato, o homem abriu o vidro e ainda fez sinal para uma pessoa que estava filmando. A vítima se deu conta disso só mais tarde. Na imagem feita por terceiro de fora do veículo, não é possível ver o rosto da jovem, porém, o do homem que estava com ela sim.

Apesar disso, ela relatou à polícia que outras imagens dos dois dentro do carro, feitas pelo ficante, permitem que ela seja identificada. Cruzando as filmagens é possível reconhecê-los como o casal que aparece mantendo relações sexuais. Ela acredita que tais imagens foram divulgadas propositalmente, para deixá-la exposta, e ainda não descarta que tudo foi uma armação.

O rapaz, por sua vez, alega que não sabe como o vídeo que ele fez foi compartilhado e alega que um amigo pode ter mexido em seu celular sem autorização. Nesta terça-feira (23), a vítima entregou aos policiais um pendrive contendo imagens e registros de conversa com o ficante. Ela também manifestou interesse em representar criminalmente contra ele e solicitou medidas protetivas.

Jornal Midiamax