Polícia

Ex-segurança de empresário executado a tiros tinha sofrido atentado em 2006

Narciso Vera Domingues de 39 anos que foi assassinado na noite desta quinta-feira (2), em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Mato Grosso do Sul já havia sofrido um atentado em 2006. Ele foi executado com pelo menos 12 tiros. O crime aconteceu por volta das 22 horas, quando Narciso que estava em uma motocicleta […]

Thatiana Melo Publicado em 03/05/2019, às 07h01 - Atualizado às 13h49

None

Narciso Vera Domingues de 39 anos que foi assassinado na noite desta quinta-feira (2), em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Mato Grosso do Sul já havia sofrido um atentado em 2006. Ele foi executado com pelo menos 12 tiros.

O crime aconteceu por volta das 22 horas, quando Narciso que estava em uma motocicleta foi perseguido por pistoleiros que estavam em uma bicicleta. Eles atiraram com uma pistola 9mm contra a vítima, que foi atingida com pelo menos 12 disparos. Narciso foi atingido na cabeça e morreu antes de receber atendimento médico.

Narciso já teria sido guarda-costas de um empresário na região – o nome do empresário não foi revelado. Em 2006, a vítima já teria sofrido um atentado e sobrevivido. A polícia encontrou o coldre de sua arma, mas o revólver dele foi levado pelos pistoleiros, segundo o site Ponta Porã Informa.

De acordo com a polícia, a execução da vítima pode estar relacionada a um ajuste de contas entre pistoleiros possivelmente ligados a homicídios na região de fronteira.O caso é investigado.

Jornal Midiamax