Polícia

Estoquista espancado a pauladas por adolescente segue em estado grave

Um estoquista espancado a pauladas no último sábado (5) no bairro Zé Pereira em Campo Grande, permanece em estado grave na Santa Casa. Os médicos aguardam que o quadro de saúde se estabilize para realização de cirurgia. Horas depois ao crime, um menor de idade foi apreendido como principal suspeito e afirmou que agrediu o […]

Dayene Paz Publicado em 08/10/2019, às 19h31 - Atualizado em 09/10/2019, às 08h57

Homem foi socorrido em estado grave. (Foto: Leonardo de França)
Homem foi socorrido em estado grave. (Foto: Leonardo de França) - Homem foi socorrido em estado grave. (Foto: Leonardo de França)

Um estoquista espancado a pauladas no último sábado (5) no bairro Zé Pereira em Campo Grande, permanece em estado grave na Santa Casa. Os médicos aguardam que o quadro de saúde se estabilize para realização de cirurgia. Horas depois ao crime, um menor de idade foi apreendido como principal suspeito e afirmou que agrediu o homem após levar tapas no rosto.

A assessoria do hospital informou ao Jornal Midiamax que o jovem de 24 anos é considerado um paciente grave e instável. Após estabilizar, ele deve passar por cirurgia de buco maxilar, que abrange os ossos da face. A vítima teve parte do rosto desfigurado.

Entenda

O adolescente de 17 anos foi apreendido em flagrante por tentar matar o jovem a pauladas no bairro Zé Pereira. O crime aconteceu no último sábado (5) e a vítima teve parte do rosto desfigurado. O menor foi apreendido poucas horas após o crime e informou que no início da manhã de sábado, o jovem de 24 anos teria desferido dois tapas no rosto dele.

Estoquista espancado a pauladas por adolescente segue em estado grave
Jovem foi agredido com pedaço de pau com prego. (Foto: Leonardo de França)

Sem dar outros detalhes, o menor contou que se apossou de um pedaço de madeira, com um prego na ponta, quando passou a espancar a vítima. O adolescente então, após a agressão, teria procurado a casa de um primo, que mora há cerca de duas quadras do local, onde pernoitou. Como o menor já tinha dormido outras vezes, o primo não estranhou o pedido e afirmou que só se deu conta que ele teria cometido um crime após a chegada de policiais militares na casa.

A Polícia Civil representou pela apreensão provisória do menor, que foi deferida pela Justiça.

Ao Jornal Midiamax a esposa da vítima contou que o homem foi surpreendido em sua casa, na rua Edmundo de Almeida, no bairro Zé Pereira. Ela afirma que um grupo de jovens que passaram a cometer a violência. No entanto, o adolescente afirmou que agiu sozinho no crime.

Ao Jornal Midiamax a esposa da vítima contou que o homem foi surpreendido em sua casa, na rua Edmundo de Almeida, no bairro Zé Pereira. Ela afirma que um grupo de jovens que passaram a cometer a violência. No entanto, o adolescente afirmou que agiu sozinho no crime.

Jornal Midiamax