Polícia

Fazendeiro é preso após triplo homicídio na zona rural de Corumbá

O dono de uma fazenda de 64 anos foi preso, nesta segunda-feira (14) após o triplo homicídio, na Fazenda Coqueiro em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, no domingo (13). Ele teria contratado o autor do crime para trabalhar na propriedade rural. O idoso foi levado para a delegacia pelo crime de porte ilegal […]

Thatiana Melo Publicado em 15/10/2019, às 09h38 - Atualizado às 13h28

None

O dono de uma fazenda de 64 anos foi preso, nesta segunda-feira (14) após o triplo homicídio, na Fazenda Coqueiro em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, no domingo (13). Ele teria contratado o autor do crime para trabalhar na propriedade rural.

O idoso foi levado para a delegacia pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. Na fazenda foram encontradas duas espingardas. A polícia ainda investiga se ele teria ligação com os assassinatos. O autor do crime havia sido contratado por ele para fazer trabalhos na propriedade rural.

Foram assassinados com tiros na cabeça João Estevão Cáceres de 50 anos, Jocemar Gonçalves dos Santos de 36 anos, e Pedro Carlos Aquino de 45 anos. Dois corpos foram encontrados em cômodos da casa e um na estrada. A vítima de 27 anos, que levou um tiro na boca foi socorrida para o hospital da cidade.

O suspeito seria conhecido pelo apelido de ‘Corumbá’ e ainda não foi localizado pela polícia, que investiga um latrocínio. “Na sexta-feira, o arrendatário da área trouxe dois mil reais para pagar o pessoal. O assassino pode ter matado para roubar. Ele fugiu em um Fiat Strada, de cor branca, que estava na fazenda”, contou uma testemunha ao Diário Corumbaense.

De acordo com as informações, o suspeito ‘Corumbá’ estaria trabalhando em outra fazenda. Ele teria procurado serviço na Fazenda Coqueiro e estava na região há cerca de duas semanas.

Jornal Midiamax