Disputa entre facções e rigor da fiscalização favorecem aumento de apreensão de drogas em MS

Considerado ponto estratégico para o narcotráfico, Mato Grosso do Sul tem sido rota para entrada e saída de todos os tipos de drogas. Com isso as apreensões também cresceram, esse grande número de droga apreendida se dá por vários motivos, entre eles o aumento da produção e também a eficiência na fiscalização e avanço nas […]
| 02/03/2019
- 12:24
Disputa entre facções e rigor da fiscalização favorecem aumento de apreensão de drogas em MS

Considerado ponto estratégico para o narcotráfico, Mato Grosso do Sul tem sido rota para entrada e saída de todos os tipos de drogas. Com isso as apreensões também cresceram, esse grande número de droga apreendida se dá por vários motivos, entre eles o aumento da produção e também a eficiência na fiscalização e avanço nas investigações por parte da polícia.

De acordo como o delegado titular da (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), Gustavo Bianchi Ferraris, a droga também passa pelo período de aumento da safra. Com uma procura maior por parte dos usuários de drogas, o traficante precisa aumentar sua produção. “O traficante não deixa de ser um empresário, conforme vai aumentando o número de usuários, também aumenta a produtividade”, diz.

Para o delegado, o trabalho da Polícia em MS está acima da média. “Conseguimos fazer um bom trabalho, fruto de maior eficiência na fiscalização nas rodovias e serviços de inteligência. Não é que a violência está aumentando, é que a polícia está trabalhando mais”, garante ao comentar sobre as grandes quantidades de drogas apreendidas nos últimos dias.

Informantes anônimos

No dia 17 de fevereiro, a Polícia Federal desmontou um depósito de cocaína e apreendeu quase uma tonelada da droga em Três Lagoas. Agentes chegaram até o local após integrantes de facções criminosas rivais entregarem adversários para as autoridades.

Mas isso não foge do comum no trabalho da polícia, conforme explica Ferraris, toda polícia trabalha com informações anônimas, que ajudam nas apreensões de drogas, nas prisões em flagrante e na localização de traficantes.

O que aconteceu nos últimos dias foi uma guerra entre CV () e PCC (Primeiro Comando da Capital), onde para controlar o tráfico de Mato Grosso do Sul, travam briga e estão denunciando anonimamente o “concorrente” para a Polícia.

Disputa entre facções e rigor da fiscalização favorecem aumento de apreensão de drogas em MS
Foto: Arquivo/apreensão feita pela PM de Fátima do Sul

Tráfico formiguinha e pontos estratégico

Dados repassados por Ferraris apontam que só nas primeiras oito semanas de 2019, a Denar contabilizou 25 flagrantes que resultou na prisão de 36 pessoas e 11 mandados de prisão foram cumpridos por tráfico de drogas. “Praticamente três prisões por semana. Estamos intensificando as prisões em flagrante e abordando usuários em pontos estratégicos para chegarmos até o traficante”.

O delegado explica que acabando com o tráfico formiguinha, ou seja, apreendendo pequenas porções da droga, acaba chegando em quantidades maiores.

Corredor de transporte de droga e guerra entre facções

Conforme a PMR (Polícia Militar Rodoviária), como o Estado de MS é o corredor principal que traficantes utilizam para transporte de drogas para outros Estados pela questão geográfica, as fiscalizações são diuturnas, e as apreensões de drogas são frequentes.

A disputa de facções também tem favorecido o aumento de drogas apreendidas, devido a peculiaridade do momento de guerra pela ‘rota fácil’ entre os grupos rivais. A fiscalização na fronteira foi intensificada pela Polícia Militar Rodoviária, com a incrementação de equipes volantes em locais sensíveis que representa, segundo a PMR, um fator que colaborou para promover o aumento de apreensões de drogas.

Veja também

Homem foi contido na ambulância dos bombeiros, mas foi retirado do imóvel sem ferimentos e consciente

Últimas notícias