Polícia

Degolado no Aero Rancho foi executado por rivalidade entre PCC e CV

A morte de Tiago da Silva de Jesus, de 17 anos, teria acontecido por uma rivalidade entre duas facções criminosas, PCC (Primeiro Comando da Capital) e CV (Comando Vermelho). Tiago era integrante do CV. O corpo do adolescente foi encontrado abandonado em uma rua do bairro Aero Rancho, no dia 8 de janeiro deste ano. […]

Thatiana Melo Publicado em 20/03/2019, às 10h54 - Atualizado em 21/03/2019, às 12h20

None

A morte de Tiago da Silva de Jesus, de 17 anos, teria acontecido por uma rivalidade entre duas facções criminosas, PCC (Primeiro Comando da Capital) e CV (Comando Vermelho). Tiago era integrante do CV. O corpo do adolescente foi encontrado abandonado em uma rua do bairro Aero Rancho, no dia 8 de janeiro deste ano.

Segundo o delegado Ricardo Meirelles, quatro pessoas envolvidas na execução de Tiago foram presas na última segunda-feira (18), em uma operação da Polícia Civil. Ainda está sendo investigado a participação de outras pessoas. Os nomes dos presos não foram revelados.

A época do crime havia sido dito, que um possível acerto de contas, por uma carga de drogas ter sido perdida por Tiago seria a motivação para o crime, mas o delegado desconsiderou esta hipótese chegando ao final das investigações de que a rivalidade entre as facções seria a motivação para a execução.

Depois de ser assassinado, um dos presos teria ligado para a irmã de Tiago usando o celular da vítima para dizer sobre o assassinato. Ele ainda teria enviado o link de uma matéria de um jornal local para confirmar a morte de Tiago.

O corpo de Tiago foi encontrado com um corte profundo no pescoço, em uma calçada, do bairro Aero Rancho, no dia 8 de janeiro.

Uma moradora da região chamou a polícia depois de desconfiar do homem, que aparentemente, dormia na calçada. Com a chegada dos militares do 10º Batalhão de Polícia foi percebido, que ele estava morto e que havia sinais de violência no pescoço, o que poderia indicar uma possível luta entre o agressor e a vítima. Cordas foram encontradas aos pés da vítima, que tinha um cobertor que cobria o rosto e parte do corpo.

Jornal Midiamax