Polícia

Zelador de entidade que atende menores é indiciado por estuprar garoto de 7 anos

Autor foi afastado da unidade onde trabalhava

Clayton Neves Publicado em 04/06/2018, às 16h31 - Atualizado em 05/06/2018, às 19h28

Foto: Minamar Junior, Midiamax)
Foto: Minamar Junior, Midiamax) - Foto: Minamar Junior, Midiamax)

A Polícia Civil indiciou por estupro de vulnerável o zelador de 40 anos suspeito de abusar de uma criança de 7 anos. O homem trabalhava há três anos no projeto social onde a menina era atendida e segundo a denúncia, teria chamado a menor de idade para um corredor pouco movimento e a tocado.

O caso veio à tona no fim do mês de abril depois de a mãe da menina procurar a polícia para denunciar o caso. Para a equipe de psicólogos da instituição, a garota contou que o autor a ameaçou caso ela contasse contasse sobre o abuso.

Fábio Sampaio, delegado responsável, disse que em depoimento o zelador negou os crimes, no entanto, após a conclusão das investigações, a polícia entendeu que havia indícios suficientes para indiciá-lo, porém, pedido de prisão preventiva não foi expedido. “Não havia evidências consideráveis para pedir a prisão. Agora o inquérito vai para a Justiça que deve conduzir o caso”, explica.

Em nota divulgada no mês passado, o projeto a qual o zelador pertencia afirmou que ele foi afastado da unidade assim que o caso foi registrado na polícia.

O caso

A Polícia Civil de Campo Grande investiga o estupro de uma menina de 7 anos por um funcionário da limpeza de um projeto social que fica na região noroeste da Capital.

O crime aconteceu em 24 de abril deste ano e a mãe da menina procurou a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e Adolescente) depois de ser chamada na sede do projeto pela psicóloga do local, que ouviu o relato da criança.

A menina disse que o zelador a chamou para um corredor do prédio, que não é muito movimentado, e a agarrou, passando a mão em seus órgãos genitais. Ele ainda teria ameaçado a criança.

Jornal Midiamax