Polícia

Suspeito de esfaquear jovem de 27 anos se apresenta à polícia e alega legítima defesa

O suspeito pela morte de Alex Júnior Luis, de 27 anos, na tarde dessa terça-feira (4), na Vila Nasser, em Campo Grande, se apresentou à polícia na noite do mesmo dia do crime. Ele alega que a vítima tinha problemas com todos no bairro e que havia sido xingado por ele. Eles brigaram e a […]

Mariana Rodrigues Publicado em 05/09/2018, às 11h03

Foto: Minamar Júnior/Midiamax
Foto: Minamar Júnior/Midiamax - Foto: Minamar Júnior/Midiamax

O suspeito pela morte de Alex Júnior Luis, de 27 anos, na tarde dessa terça-feira (4), na Vila Nasser, em Campo Grande, se apresentou à polícia na noite do mesmo dia do crime. Ele alega que a vítima tinha problemas com todos no bairro e que havia sido xingado por ele. Eles brigaram e a vítima estaria armada com um revólver e com uma faca. Ele conseguiu desarmá-lo e pegou a faca para golpeá-lo alegando legítima defesa.

Conforme informações do delegado responsável pelo caso, Antenor Batista da Silva, da segunda Delegacia de Polícia, o pedreiro de 23 anos se apresentou com seu advogado, alegando que conhecia Alex pois moravam no mesmo bairro. A vítima seria usuária de drogas e segundo ele, incomodava a todos na região.

O pedreiro, que está na Casa do Albergado em Campo Grande, devido a uma progressão de pena que cumpria por tráfico de drogas, contou em seu depoimento que nessa terça-feira, seguia para o trabalho, chegando lá viu que a obra havia acabado e foi para a casa da namorada na Vila Nasser, local onde ele também tem residência.

A namorada pediu para que ele fosse ao mercado comprar leite, ele passou em sua casa para pegar o dinheiro, e nesse momento, segundo o autor, Alex começou a xingá-lo e o seguiu até a sua residência. Ele ficou nervoso com os xingamentos e ambos começaram a brigar. Ainda conforme o autor, Alex foi para cima dele com uma arma, que até o momento não foi encontrada e nem ele apontou o paradeiro.

“Ele conta que conseguiu desarmar a vítima, que também estava com uma faca e foi para cima dele. O autor diz que conseguiu tirar a faca da vítima e a usou para golpeá-lo”, diz o delegado. O pedreiro nega que tenha cometido o crime com a ajuda de uma outra pessoa.

O autor se apresentou com o advogado, foi ouvido e liberado. Ele continuará na Casa do Albergado cumprido pena por tráfico de drogas. A faca, tipo açougueiro, usada para cometer o crime foi apreendida. As investigações sobre o caso continuam.

Crime

Alex Júnior Luis, de 27 anos, foi esfaqueado e morto na tarde desta terça-feira (4) na Vila Nasser, em Campo Grande. A vítima teve uma perfuração do lado esquerdo do tórax e outra no pescoço.

Testemunhas contaram à polícia que viram a vítima correndo pela Rua Rosário Congro sendo perseguida por dois homens. Metros à frente, Alex teria sido alcançado e atingido. Marcas de sangue no chão indicam o lugar onde o jovem foi ferido.

Cerca de 30 metros depois de ter sido esfaqueado, o rapaz entrou no quintal de uma casa onde caiu próximo ao portão. Em consulta no sistema da polícia, militares verificaram que Alex tem mais de dez passagens por crimes como roubo, furto, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Jornal Midiamax