Polícia

Polícia cerca Esplanada atrás de ladrão que matou pedreiro

Uma força-tarefa composta pelo setor de Inteligência do 1º Batalhão da Polícia Militar, motopatrulhamento, GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil e a patrulha diária fizeram um cerco na Esplanada Ferroviária para prender o ladrão que matou, na manhã desta segunda-feira (7), o pedreiro Antônio Marcos Rodrigues de Souza, de 34 anos, com uma […]

Thatiana Melo Publicado em 07/05/2018, às 08h23 - Atualizado às 11h37

None

Uma força-tarefa composta pelo setor de Inteligência do 1º Batalhão da Polícia Militar, motopatrulhamento, GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil e a patrulha diária fizeram um cerco na Esplanada Ferroviária para prender o ladrão que matou, na manhã desta segunda-feira (7), o pedreiro Antônio Marcos Rodrigues de Souza, de 34 anos, com uma tesourada no pescoço, e não como uma faca como dito anteriormente.

O autor estaria com uma calça marrom e uma mochila. Ele estaria escondido na Esplanada Ferroviária. A tesoura usada para assassinar o pedreiro ficou no local do crime.

Antônio estava indo trabalhar de bicicleta, na companhia do pai – os dois são pedreiros- quando viu uma moça sendo assaltada. Antônio atravessou a rua e foi ajudá-la, mas acabou levando um golpe de tesoura no pescoço. O pai viu o filho sendo morto no local.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas ele acabou morrendo no local.

Insegurança

Duas mulheres que faziam o mesmo caminho de Antônio afirmaram ao Jornal Midiamax que sempre viam Antônio no mesmo horário descer a Mato Grosso a caminho do trabalho.

Rosângela Paes de 59 anos disse que na região existem muitos usuários de drogas e moradores de rua, e que acha muito perigoso o local. “Aqui é bem inseguro e tenho medo quando passo por aqui”, finalizou.

Jornal Midiamax