Polícia

PMA de Bela Vista autua fazendeiro por desmatamento ilegal de vegetação nativa

Nove hectares foram desmatados

Guilherme Cavalcante Publicado em 06/05/2018, às 20h42

(Foto: Divuçgação/PMA)
(Foto: Divuçgação/PMA) - (Foto: Divuçgação/PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) do Grupamento de Bela Vista flagrou neste domingo (6) desmatamento ilegal de 9 hectares de vegetação nativa sem autorização ambiental em fazenda de propriedade de um pecuarista de 58 anos. Parte da madeira produto da supressão ainda se encontrava em leiras no local. As atividades foram interditadas.

Segundo a PMA, o infrator foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 2.700. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. O fazendeiro foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

A medição da área foi possível a equipamentos com tecnologia GPS. Após levantamento de imagem de satélite, a PMA também constatou que o desmatamento já ocorre há algum tempo e já havia pastagem no local.

Operação Cervo-do-Pantanal

A vistoria realizada no domingo faz parte da operação Cervo-do-Pantanal, na qual a PMA recebeu 634 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites, a maior parte na bacia do rio Paraguai e algumas na bacia do Paraná, pelo Núcleo de Geoprocessamento (NUGEO) do Ministério Público Estadual (MPE).

De acordo com o Comando da PMA, estima-se que até o mês de setembro todas as vistorias tenham sido efetuadas.

Jornal Midiamax