Polícia

Ossadas encontradas em cova seriam de vítimas de guerra de facções rivais

As três ossadas encontradas em uma cova, no dia 23 de agosto, em Bela Vista do Norte, fronteira com a cidade de Bela Vista, seriam de três brasileiros assassinados por integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Umas das mulheres das vítimas reconheceu os restos humanos do marido. As vítimas teriam sido identificadas […]

Thatiana Melo Publicado em 04/09/2018, às 07h48 - Atualizado às 12h28

None

As três ossadas encontradas em uma cova, no dia 23 de agosto, em Bela Vista do Norte, fronteira com a cidade de Bela Vista, seriam de três brasileiros assassinados por integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Umas das mulheres das vítimas reconheceu os restos humanos do marido. As vítimas teriam sido identificadas como Abner Lopes Siqueira, Leandro Rosa Alves e André Fernandes de Souza. Segundo a mulher, os três saíram juntos e não voltaram. Ela não disse quando aconteceu o desaparecimento deles.

Segundo o site Porã News, um dos autores dos assassinatos seria o chefe da ramificação da facção criminosa PCC em Goiás, que controla o tráfico de drogas e de armas na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai e a Bolívia.

Ainda de acordo com informações da polícia, as vítimas teriam sido torturadas antes de serem assassinadas. Havia marcas de afundamento nos crânios dos homens e vários ossos quebrados.

Jornal Midiamax