Polícia

Motorista que matou idosos em acidente na Marechal Rondon vai a júri popular

Saulo Lucas Barbosa Vieira, de 27 anos, vai a júri popular pela morte do casal Luiz Vicente da Cruz, de 69 anos, e Aparecida de Souza da Cruz, de 59 anos, em um acidente ocorrido no dia 15 deste mês, na Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, em Campo Grande. Dirigindo alcoolizado, ele entrou na contramão […]

Thatiana Melo Publicado em 26/06/2018, às 13h01 - Atualizado em 27/06/2018, às 11h31

None

Saulo Lucas Barbosa Vieira, de 27 anos, vai a júri popular pela morte do casal Luiz Vicente da Cruz, de 69 anos, e Aparecida de Souza da Cruz, de 59 anos, em um acidente ocorrido no dia 15 deste mês, na Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, em Campo Grande. Dirigindo alcoolizado, ele entrou na contramão e bateu no carro em que o casal estava. Com o impacto, os veículos capotaram.

12 dias após o acidente, a Justiça decidiu, na última sexta-feira (22), que Saulo vai a júri popular pelo crime de homicídio doloso e não por crime de trânsito. No dia 18, ele passou por audiência de custódia onde teve seu pedido de liberdade negado, sendo decretada a prisão preventiva e Saulo levado para uma unidade prisional.

Em depoimento à polícia no dia do acidente, ele disse que estava na casa da namorada e teria ingerido seis latas de cerveja. Saulo disse não lembrar o horário que teria saído da casa dela, no bairro Maria Aparecida Pedrossian. Ele ainda falou que estava há apenas oito meses na cidade, não conhecia muito bem as ruas e entrou na contramão sem saber que estava na direção errada.Motorista que matou idosos em acidente na Marechal Rondon vai a júri popular

O acidente

O acidente aconteceu por volta das 5h30 da manhã da última sexta-feira (15), na Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, quando o casal que estava em um Chevrolet Corsa Sedan teve o carro atingido pelo Fiat Uno conduzido pelo rapaz.

Após passar em um quebra-molas ele colidiu contra o carro das vítimas. Com o impacto os dois carros capotaram. O motorista foi levado para a Santa Casa sob escolta policial e deixou o local no mesmo dia, sendo encaminhado para a delegacia.

Processo em 2016 por embriaguez

Em 216 na cidade de Ribas do Rio Pardo, Saulo causou um acidente. Ele também estaria embriagado, mas ninguém ficou ferido. Foi paga uma fiança no valor de R$ 800, sendo liberado em seguida.

Jornal Midiamax