Polícia

Motorista de Uber é feito refém e tem carro roubado por trio de assaltantes

Ele também foi levado para um cativeiro

Mariane Chianezi Publicado em 26/03/2018, às 21h43

None

Ele também foi levado para um cativeiro

Um homem, de 26 anos, motorista da Uber, foi assaltado e feito refém na madrugada de sábado (24) para domingo (25), no Bairro Caiobá, em Campo Grande. Os assaltantes, sendo uma mulher e dois homens, o amarraram e os mantiveram em refém.

A vítima procurou reportagem do Jornal Midiamax para denunciar o crime e relatou que recebeu uma corrida no aplicativo para buscar passageira em uma conveniência localizada na Avenida Marques de Pombal para ir até a Rua da Divisão, no Bairro Parati. A passageira disse no destino iria se encontrar com o namorado e um amigo para posteriormente irem para o Bairro Tarumã.

Quando ocupantes entraram no carro e motorista seguiu viagem para o bairro seguinte, o endereço não foi encontrado e os passageiros decidiram ir para o Portal Caiobá. Chegando nas proximidades do bairro, o motorista foi rendido.

Um dos suspeitos, que estava no banco de trás, deu uma gravata e colocou uma arma apontada para o pescoço da vítima. Ele teve as mãos amarradas e uma touca foi colocada na cabeça. O trio andou por mais de uma hora até que chegaram no cativeiro.

No local, o colocaram deitado em um colchão no chão e o ofereceram refrigerante. Ele ficou como refém por cerca de três horas acompanhado por dois suspeitos. Amanhecendo o dia, ele foi levado para uma rua do Bairro Chácara dos Poderes.

Em seguida a vítima pediu ajuda para um senhor que passava no local de bicicleta. A polícia militar foi procurada e depois, boletim de ocorrência na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) foi procurada para registrar o crime.

O carro, modelo Fiat Argo, placas QAG 9752 foi roubado, assim como dinheiro e celular.

Outro caso

Na semana passada, outro motorista do aplicativo foi vítima de bandidos em Campo Grande. Após atender à solicitação de uma corrida de um casal, ele acabou sendo sequestrado por homens armados, amarrado e obrigado a ingerir álcool, na última quarta-feira (21), no Jardim Columbia. Ele ficou em poder dos bandidos por cinco horas.

Jornal Midiamax