Polícia

Justiça concede liberdade a servidor alcoolizado que provocou morte de motociclista na Ceará

Teste do bafômetro confirmou embriaguez do autor

Clayton Neves Publicado em 16/07/2018, às 15h10

None

Em audiência de custódia realizada na manhã desta segunda-feira (16) a juíza Luciane Buriasco Esquerdo concedeu liberdade provisória ao servidor federal Ricardo Reis Rocha, de 41 anos. Na madrugada de domingo (15) o autor,  que estava alcoolizado, provocou acidente de trânsito que matou o motociclista Fabrício de Souza Amorim, de 21 anos na Avenida Ceará.Justiça concede liberdade a servidor alcoolizado que provocou morte de motociclista na Ceará

Na decisão, a juíza considerou que Ricardo não tem antecedentes criminais, permaneceu no local após o acidente e até o momento, o caso é tratado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

“O crime imputado a ele não é daqueles praticados com violência intencional e nem é hediondo. Na indica que ele possa vir a fugir, coagir testemunhas ou fazer desaparecer provas, tanto que permaneceu no local. Não havendo portanto risco à instrução processual sua liberdade”, defendeu a magistrada.

O caso

O motociclista Fabricio de Souza Amorim, de 21 anos, morreu na madrugada deste domingo (15) após um acidente provocado por Ricardo Reis Rocha, que dirigia alcoolizado na Avenida Ceará, em Campo Grande.

O acidente aconteceu por volta das 2 horas da madrugada, quando o motorista que vinha pela Avenida Ceará tentou fazer uma manobra à esquerda, para entrar na Rua Santa Barbara. Fabrício seguia em sua motocicleta no sentido contrário e acabou sendo atingido.

Ele foi socorrido e levado para a Santa Casa de Campo Grande com suspeita de fratura no fêmur e no maxilar, mas por volta das 5 horas da manhã sofreu uma parada cardíaca e morreu no hospital.

Foi feito o teste de bafômetro no motorista, que constatou a embriaguez em 0,37 mg/l. Ele está preso na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Jornal Midiamax