Polícia

Jovem de MS é suspeito de atear fogo em clínica de Goiás onde dois morreram

Lindomar Venâncio Paixão, de 28 anos, natural de Caarapó, cidade a 272 quilômetros de Campo Grande, é suspeito de atear fogo em uma clínica de reabilitação que resultou na morte do adolescente Emanuel Júnior Resende da Costa de 17 anos e de André Alves Ramos, 32, também natural de Caarapó. O caso aconteceu neste domingo […]

Diego Alves Publicado em 04/09/2018, às 20h00

None

Lindomar Venâncio Paixão, de 28 anos, natural de Caarapó, cidade a 272 quilômetros de Campo Grande, é suspeito de atear fogo em uma clínica de reabilitação que resultou na morte do adolescente Emanuel Júnior Resende da Costa de 17 anos e de André Alves Ramos, 32, também natural de Caarapó.

O caso aconteceu neste domingo (02), na casa de recuperação Comunidade Terapêutica Beth Shalom, no Sítio Recreio Pindorame, em Goiânia (GO). De acordo com o site Mais Goiás, os dois saíram de Mato Grosso do Sul, para serem tratados na clínica.

Com um isqueiro, Lindomar teria ateado fogo em colchões e cobertores para tentar fugir do local. De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma terceira pessoa ficou com 80% do corpo queimado e foi encaminhada ao Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira.

De acordo com a administração da clínica, oito pessoas estavam no quarto durante o incidente. Elizete Beltoldi, presidente da comunidade, disse o incidente foi provocado por Lindomar, considerado um interno problemático que foi fazer tratamento em Goías, por uma medida judicial contra roubo. Segundo ela, caso ocorreu logo após a celebração de um culto, depois da chegada de um novo interno, que não foi revistado.

“Tinha acabado de deixar a clínica com meu marido, recebemos uma ligação e soubemos do fogo. Ele sempre foi isolado, problemático e não se dava muito com os colegas. Vivia brigando com todos. Veio do Mato Grosso Sul para tratar aqui, a juíza deu uma segunda chance a ele. Esse novato teria chegado com um isqueiro e passou o objeto para o Lindomar. São relatos dos outros sobreviventes”. O recém-admitido é Francisco Charles, cuja idade não foi revelada e que foi internado no Hugol com queimaduras.

Jornal Midiamax