Polícia

Ferida em tentativa de execução, ‘Bibi’ deixa hospital e diz não saber sobre pistoleiros

Depois de ficar cinco dias internada em um hospital da cidade de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, ‘Bibi’ de 38 anos deixou a unidade de saúde e prestou depoimento, nesta segunda-feira (8). Para o delegado que cuida do caso Roberto Guimarães da 3º Delegacia de Polícia Civil, ela disse não saber quem […]

Thatiana Melo Publicado em 09/10/2018, às 12h12 - Atualizado às 13h36

None

Depois de ficar cinco dias internada em um hospital da cidade de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, ‘Bibi’ de 38 anos deixou a unidade de saúde e prestou depoimento, nesta segunda-feira (8).

Para o delegado que cuida do caso Roberto Guimarães da 3º Delegacia de Polícia Civil, ela disse não saber quem seriam os possíveis autores do crime, e também não soube dizer sobre a motivação. Guimarães não descarta que o crime esteja ligado ao tráfico de drogas.

Segundo o site JP News, testemunhas estão sendo ouvidas e imagens de câmeras de segurança analisadas, que possam identificar os pistoleiros. ‘Bibi’ estava presa há mais de um ano, em regime fechado e teria ganhado a liberdade condicional, no dia 27 de setembro.

Ela usava uma tornozeleira eletrônica e estava na casa de parentes, quando dois homens chegaram em uma motocicleta, no dia 4 de outubro, e cometeram o crime. Antes de efetuar os disparos, um dos autores teria dito, “Eu sou o crime e sua hora chegou”.

Em seguida ele fez cerca de sete disparos, sendo que dois atingiram a vítima, um na cabeça e outro no braço. Os pistoleiros não foram encontrados.

Jornal Midiamax