Polícia

Casal de Corumbá usava laranjas e lavou mais de R$ 10 milhões do tráfico

Os denunciados, Adelino Zanella e Irllan Kardec foram condenados pela 3º Vara Federal de Campo Grande, pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), o casal recebia valores exorbitantes em suas contas bancárias, e logo em seguida, usava ‘laranjas’ para ocultar os valores oriundos do tráfico, avaliados […]

Cleber Rabelo Publicado em 08/10/2018, às 16h25 - Atualizado às 17h57

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução - Foto: Reprodução

Os denunciados, Adelino Zanella e Irllan Kardec foram condenados pela 3º Vara Federal de Campo Grande, pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), o casal recebia valores exorbitantes em suas contas bancárias, e logo em seguida, usava ‘laranjas’ para ocultar os valores oriundos do tráfico, avaliados em R$ 10 milhões.

As transferências bancárias e depósitos para as contas dos réus vinham de diferentes partes do país e eram incompatíveis com a renda declarada, detalhe que chamou a atenção da polícia. Conforme o MPF, um eletricista chegou a depositar R$ 75 mil para Zanella, apesar de ter renda mensal de mil reais. A investigação constatou que a maioria dos depositantes era desempregada e tinha antecedente criminal.

Casal foi preso tentando sair do Brasil com R$ 206 mil pela fronteira de MS com a Bolívia. De acordo com o MPF, Adelino Zanella foi condenado a 11 anos de reclusão, já Irllan Kardec foi condenada a 13 anos.

Jornal Midiamax