Polícia

Agressor de Bolsonaro será transferido para presídio de Campo Grande

Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), será transferido para o presídio federal de Campo Grande, segundo informações do G1. A transferência foi determinada pela Justiça Federal durante a audiência de custódia, na tarde desta sexta-feira (7). O agressor chegou à sede da Justiça Federal, em Juiz de Fora, por […]

Mariana Lopes Publicado em 07/09/2018, às 19h40 - Atualizado em 01/04/2019, às 12h51

Imagens G1
Imagens G1 - Imagens G1

Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), será transferido para o presídio federal de Campo Grande, segundo informações do G1. A transferência foi determinada pela Justiça Federal durante a audiência de custódia, na tarde desta sexta-feira (7).

O agressor chegou à sede da Justiça Federal, em Juiz de Fora, por volta das 15h30. Ele foi levado sob um forte esquema de segurança em um comboio de cinco viaturas da Polícia Militar e do sistema prisional mineiro e entrou pela garagem do prédio.

Agressor de Bolsonaro será transferido para presídio de Campo Grande
Foto: Divulgação

A Polícia Federal informou que o Adélio foi preso por “praticar atentado pessoal ou atos de terrorismo, por inconformismo político ou para obtenção de fundos destinados à manutenção de organizações políticas clandestinas ou subversivas”, o que se enquadra na Lei de Segurança Nacional. A pena prevista para o delito é de três a dez anos de prisão.

O líder do PSL na Câmara, depurado Fernando Francischini, participou da audiência de custódia e, segundo ele, o MPF (Ministério Público Federal ) confirmou a posição da Polícia Federal de enquadrar Adélio na Lei, tendo em vista a possível motivação política.

Ainda segundo Fernando, Adélio assumiu a motivação político e religioso para o atentado e a defesa acabou concordando com a transferência dele para um presídio federal.

Adélio Bispo foi preso em flagrante logo após cometer o crime. Ele golpeou o candidato durante uma caminhada no centro de Juiz de Fora, Minas Gerais, e confessou ser o autor da facada.

Estado de saúde

Após o ataque, Bolsonaro foi levado à Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, onde passou por uma cirurgia. Nesta sexta (7), Bolsonaro foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. No Twitter, o candidato disse que está bem e se recuperandoAgressor de Bolsonaro será transferido para presídio de Campo Grande

A família, em conjunto com a equipe médica, optou pela transferência de Bolsonaro diante do estado estável que apresentava.

Segundo a médica Eunice Dantas, Bolsonaro perdeu cerca de 2,5 litros de sangue, o que torna o procedimento delicado. A expectativa é que Jair Bolsonaro permaneça no hospital por pelo menos mais sete dias.

O prazo, todavia, é estimado e dependerá da evolução do quadro de saúde do candidato. A retomada das atividades de campanha, portanto, só deve ocorrer em pelo menos 20 dias.

Jornal Midiamax