Acusado de morte de mulher em ‘cracolândia’ diz que matou por dívida de R$ 150

Acusado pela morte de Kátia Horácio Castro de 40 anos, Jean Maxel de 29 anos disse no julgamento que acontece nesta sexta-feira (11) que teria cometido o crime, por causa, de uma dívida de R$ 150 reais. O assassinato aconteceu em setembro de 2015. Jean falou que antes do dia do crime, em setembro de […]
| 11/05/2018
- 14:18
Acusado de morte de mulher em ‘cracolândia’ diz que matou por dívida de R$ 150

Acusado pela morte de Kátia Horácio Castro de 40 anos, Jean Maxel de 29 anos disse no julgamento que acontece nesta sexta-feira (11) que teria cometido o crime, por causa, de uma dívida de R$ 150 reais. O assassinato aconteceu em setembro de 2015.

Jean falou que antes do dia do crime, em setembro de 2015, estava há três dias e três noites ingerindo bebidas alcóolicas e drogas. Ele encontrou Kátia na Rua Oclécio Barbosa Martins, rua conhecida antigamente como ‘cracolândia’.

Ao encontrar com Kátia foi cobrar a dívida de R$ 150 de uma bicicleta que a mulher teria pegado para revender. Jean disse que o valor seria usado para pagar uma ultrassonografia para a esposa, que estava grávida.

Jean ainda contou que no dia do crime, Kátia estava alterada e com duas facas nas mãos, e como ele já havia sido esfaqueado por ela anteriormente teria ficado com medo.

Quando a discussão entre os dois começou, por causa, da dívida Jean a matou com várias facadas, que atingiram o pescoço e tórax.

 

Veja também

Ele e outras testemunhas tentaram apagar incêndio com baldes e mangueira

Últimas notícias