Polícia

7,3 mil presos no estado de MS são detentos por crimes federais

Por Raira Rembi Mato Grosso do Sul  possui 16,5 mil presos em presídios estaduais, sendo que 7,3 mil cometeram crimes transnacionais, como tráfico de drogas e armas, conforme dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). São detentos que deveriam cumprir pena em presídios federais. O Estado possui 8.707 vagas para abrigar toda […]

Da Redação Publicado em 07/09/2018, às 09h56

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa - Foto: Ilustrativa

Por Raira Rembi

Mato Grosso do Sul  possui 16,5 mil presos em presídios estaduais, sendo que 7,3 mil cometeram crimes transnacionais, como tráfico de drogas e armas, conforme dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

São detentos que deveriam cumprir pena em presídios federais. O Estado possui 8.707 vagas para abrigar toda a massa carcerária. Estão sendo construídos três novos presídios no estado.

Segundo a Sejusp, em seis anos, de 2012 a 2017, as apreensões de drogas pelas forças de Mato Grosso do Sul, como o Departamento de Operações de Fronteira (DOF), deram um salto de 87 toneladas para 427 toneladas por ano. Isso significa mais de uma tonelada de entorpecente por dia.

Com o aumento de apreensões principalmente pelas fronteiras Paraguai, Bolívia, cresce também o número de presos, muitos deles sentenciados por tráfico e outros crimes transnacionais.

A massa carcerária custa a Mato Grosso do Sul R$ 10,6 milhões ao mês ou R$ 127,3 milhões ao ano. São cerca de 40% de presidiários custeados pelo Estado que cumprem pena por crimes federais.

Jornal Midiamax