Polícia

VÍDEO: presos comemoram morte na Máxima em guerra entre facções

Detento foi encontrado enforcado mas áudio comprova rivalidade

Arlindo Florentino Publicado em 06/01/2017, às 14h36

None
capamaxima.jpg

Detento foi encontrado enforcado mas áudio comprova rivalidade

Um vídeo encaminhado para a redação do Jornal Midiamax, mostra que a morte do detento Makanaky Nobre dos Santos Nascimento, de 26 anos, não tratou-se de um suicídio como suspeitou-se inicialmente, mas sim um assassinato, tendo como pano de fundo a disputa entre integrantes do Comando Vermelho e Primeiro Comando da Capital, facções que dominam os presídios de todo Pais.

Makanaky foi encontrado morto pendurado na janela do banheiro de uma das celas do pavilhão 2 da Penitenciária de Segurança Máxima, com uma corda amarrada ao pescoço. No vídeo, é possível ouvir outro detento comemorar a morte de um “CVzão”, em alusão à facção rival.

As rebeliões em vários presídios do País e esta morte em Campo Grande, deixam em alerta as autoridades de Mato Grosso do Sul quanto a acontecimentos que estariam programados para este fim de semana.

A disputa pela liderança no Presídio de Segurança Máxima da Capital, já ocasionou a transferência de alguns internos para outros estabelecimentos prisionais. De acordo com levantamentos feitos pela equipe de inteligência da Agepen (Agência Penitenciária), 33 detentos estariam marcados pela facção rival e por isto, 18 deles foram transferidos no final do ano passado.

A “guerra” vem se desenrolando há algum tempo, mas o o episódio de Manaus, no início desta semana, no qual vários detentos apontados como membros do PCC foram mortos e decapitados, “incendiou” a disputa, levantando a suspeita de que seja uma ação coordenada entre as lideranças de facções espalhados por todo o País.

O vídeo permanece em desfoque, por conter cenas fortes.

Jornal Midiamax