Travesti envolvida em sequestro e roubo de caminhonete é presa

Outros dois suspeitos já foram presos 
| 27/04/2017
- 21:55
Travesti envolvida em sequestro e roubo de caminhonete é presa

Outros dois suspeitos já foram presos 

Depois da prisão de um grupo de assaltantes responsável por uma série de roubos a veículo em Campo Grande, a Polícia Civil identificou e prendeu a travesti que participou do sequestro de um homem de 37 anos e sua filha, de 7 anos, em Campo Grande. Julia, de 21 anos, foi reconhecida pelas vítimas e confessou o crime. Um quarto suspeito está foragido.

O aconteceu no dia 4 de abril, no Parque Residencial Iraci Coelho Neto. Pai e filha foram feitos reféns por um trio armado quando saíam de casa em uma camionete Hilux. Os bandidos entraram no veículo e levaram as vítimas até a Fazenda Bálsamo.

No local, eles foram colocados em um Chevrolet Onix e permaneceram rodando pela Capital com os bandidos por aproximadamente seis horas, até que um dos ladrões receber uma ligação confirmando que a camionete já estava em território paraguaio. As vítimas então foram abandonadas no Bairro Cidade Morena.

O caso foi registrado e a Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos) passou a cuidar das investigações. Quatro pessoas foram identificadas como suspeitas e os primeiros envolvidos a serem presos foram Welyson Marques Andreu, vulgo Bolinha, de 21 anos e Isaias Paulo de Oliveira, de 42 anos.

Os dois acabaram detidos, junto com os dois filhos de Isaias, pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) depois de vários assaltos na Capital. Na época, os suspeitos chegaram a relatar que cometeram os crimes para conseguirem montar o próprio negócio, uma oficina com lava jato e funilaria.

Com a prisão da dupla, equipes da Derfuv conseguiram confirmar a identidade de todos os suspeitos e a prisão preventiva dos envolvidos foi pedida.

No dia 21 de abril, com aos mandados de prisão em mãos, policiais da surpreenderam Julia em companhia da mulher de Isaias, na rodoviária de Campo Grande. Enquanto isso, equipes da Defurv cumpriram os mandados para Isaias e Welyson, que já estavam presos desde o dia 10 de abril.

Segundo delegado Gustavo Ferraris, todos os envolvidos confessaram o crime e foram indiciados. Equipe da Defurv ainda conseguiu apreender o Chevrolet Onix, usado no dia do assalto para manter as vítimas como reféns. O carro, segundo a polícia, pertencia a uma locadora de veículos. Um quarto suspeito, já identificado, está foragido.

Veja também

Últimas notícias