Polícia

Sargento que matou tenente e feriu outro durante discussão estava afastado da PM

Compra de carro motivou briga

Daiane Libero Publicado em 01/07/2017, às 18h22

None

Compra de carro motivou briga

O sargento da Polícia Militar que matou o tenente João Miguel Alem Rocha, de 50 anos e aposentado da PM, e feriu outra pessoa, na manhã deste sábado (1º), no bairro Nova Lima, em Campo Grande, estaria afastado das suas funções, de acordo com a Polícia Civil. O homem, após atirar contra o tenente e matá-lo, fugiu do local. Advogado Sebastião Francisco dos Santos, que defende o sargento, afirma que ele se apresentará na segunda-feira (3).

Conforme o delegado do caso Camilo Kettenhuber Cavalheiro, os dois são policiais militares e não estavam em serviço. O crime teria acontecido por conta de um desacordo comercial envolvendo a venda do carro, um Nissan, que está passando por perícia. Segundo o delegado, será apurado quem realmente é o dono do veículo e as circunstâncias do crime.

Informações preliminares apontam que durante a discussão o tenente teria dado um tapa na cara do sargento, que em seguida atirou nas costas do PM da reserva. O sargento estaria portando uma arma calibre 40, e a vítima, que levou três tiros, um revólver calibre 38, que foi apreendido. 

Sargento que matou tenente e feriu outro durante discussão estava afastado da PM

Midiamax

Ainda segundo essas informações preliminares, a confusão se deu em razão de que o tenente teria vendido o carro para uma pessoa, ainda não identificada, que antes de pagar vendeu para o sargento, que teria ido até a oficina cobrar o carro supostamente vendido para ele. Uma testemunha disse à reportagem que eles não se conheciam, apesar de serem ambos policiais militares. Segundo a polícia, vão ser ouvidos comerciantes, pedestres e testemunhas. 

O advogado Sebastião disse à reportagem que o sargento tem um “grave problema de saúde”, está com um tendão do pé rompido e tem cirurgia marcada para este mês, e por isso evadiu-se do local. “Ele está muito abalado, e vai se apresentar na segunda-feira, às 8 horas, primeiro na corregedoria da PM e depois na delegacia da Polícia Civil”, afirmou Sebastião ao Midiamax

O caso

Os dois policias estavam de folga e teriam ido até uma oficina mecânica, localizada na esquina da Rua Gualter Barbosa com a Assunção Borba. Ambos armados, eles teriam discutido e atirado um contra o outro. O tenente, que estava na reserva da PM, ficou gravemente ferido e morreu após 46 minutos de tentativas de reanimação feitas por equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel). 

Os disparos também atingiram um homem que não estava no local e foi ferido no abdômen. Ele foi socorrido por equipes do Corpo de Bombeiros até unidade de saúde. O jovem ferido, que não tinha nada a ver com a briga dos policiais, está na Santa Casa neste momento e passa por cirurgia, segundo informações do próprio hospital. 

Jornal Midiamax