Polícia

PRF que matou empresário troca de defensor e contrata Renê Siufi

Três advogados já assumiram o caso

Midiamax Publicado em 06/01/2017, às 19h27

None
71c1a5ed-1ade-4595-ab4b-1bcbe8563caa_1.jpg

Três advogados já assumiram o caso

A defesa do policial rodoviário federal Ricardo Hyun Su Moon, de 47 anos, preso por matar o empresário Adriano Correia do Nascimento, de 32 anos, passa a ser feita a partir desta sexta-feira (6) pelo advogado criminalista Renê Siufi. Desde o dia do crime, 31 de dezembro, esse já é o terceiro advogado a assumir o caso.

No dia em que foi preso pela primeira vez, Ricardo Hyun Su Moon prestou depoimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro acompanhado do advogado Márcio Messias de Oliveira.

Em seguida, o advogado Bento Adriano Monteiro Duailibi, representante do SINPRF/MS (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais em Mato Grosso do Sul) assumiu o caso a pedido do sindicado, para segundo ele, um atendimento institucional e emergencial ao policial, que chegou a ser liberado pelo juiz, mas voltou a ser preso, mediante prisão preventiva, nesta quinta-feira (5).

Agora, o responsável pelo caso é o advogado Renê Siufi, considerado considerando um dos criminalistas mais renomados de Mato Grosso do Sul. “Assumi o caso hoje, ainda não tive acesso ao inquérito policial e tive apenas um encontro prévio com ele”, explicou o advogado. Segundo Siufi, somente depois de analisar o caso, o que deve acontecer na segunda-feira (9), ele poderá dizer a próxima medida da defesa.

Siufi é advogado de ex-governador, André Puccinelli nas operações Lama Asfáltica e “Coffe Break”. Na segunda operação ele também defende os vereadores Carla Sthepanini e Edil Albuquerque, ambos do PMBD. Em 2013, ele também foi contratado para defender o guarda municipal José Moreira Freires, o Zézinho, suspeito de matar o delegado aposentado e advogado Paulo Magalhães. 

Jornal Midiamax