Polícia

Pela 1ª vez, coruja rara conhecida como mocho-negro é resgatada na Capital

Espécie costuma habitar florestas altas

Midiamax Publicado em 04/04/2017, às 19h50

None
666.png

Espécie costuma habitar florestas altas

Policiais Militares Ambientais de Campo Grande resgataram nesta segunda-feira (3), pela primeira vez, uma coruja da espécie Strix huhula (coruja-preta). A ave foi vista no pátio do Hospital Nosso Lar, por um vigilante, que acionou a PMA.

Ele afirmou que a coruja não conseguia voar e os policiais suspeitaram que ela estivesse ferida, apesar de não haver ferimentos aparentes. A ave foi capturada e encaminhada ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres). 

Esta foi a primeira vez que a PMA capturou essa espécie de coruja, que não é comum ser encontrada em perímetro urbano. Ela vive mais em ambiente de florestas altas. As espécies mais comuns em ambiente urbano são a coruja-buraqueira e a suindara (coruja-de-igreja).

A coruja-preta (Strix huhula) é uma coruja da família dos estrigídeos, que ocorre da Venezuela ao Paraguai, Argentina e em algumas regiões do Brasil, quase sempre em matas altas. Tais aves chegam a medir até 35 cm de comprimento, com plumagem negra com listras brancas, bico e tarsos amarelos. Também são conhecidas pelo nome de mocho-negro.

Jornal Midiamax